L’Oréal se prepara para entrar no metaverso

LOreal_metaverso.jpg?profile=RESIZE_584x

Imagem: Cosmic Innovation.

Publicado em 23/02/2022 - by Novello Dariella.

Ainda intangíveis para muitos, os players do mundo da moda e da beleza estão preparando sua entrada no metaverso. De acordo com o site de informações sobre criptomoedas, CoinDesk, a L’Oréal USA registrou várias de suas marcas na categoria de tokens não fungíveis, NFT e metaverso.

Esses registros dizem respeito a dezesseis marcas da L'Oréal, incluindo a marca de cuidados com a pele Kiehl's, as marcas de maquiagem Maybelline, Urban Decay, It Cosmetics e a marca de esmaltes Essie. Para a Kiehl's, por exemplo, o registro inclui os direitos sobre perfumes virtuais que não podem ser baixados no metaverso. Em oito dos registros da L'Oréal, a gigante global da beleza indica sua ambição de viabilizar a compra, venda e troca de cosméticos virtuais no metaverso.

Em dezembro de 2021, a L'Oréal fez sua primeira incursão no metaverso, com a L'Oréal Paris USA convocando cinco artistas femininas para criar NFTs, a fim de promover a equidade de gênero no mundo das criptomoedas. Mas, de acordo com a CoinDesk, essa primeira tentativa foi um fracasso, pois o volume de vendas atingiu menos de 0,5 ETH (cerca de 1.550 dólares) até o momento.

Em setembro, a P&G Beauty, divisão de beleza da Procter & Gamble, deu seus primeiros passos no metaverso ao lançar o BeautySphere, seu próprio universo virtual dedicado ao storytelling de suas marcas. Anteriormente, Givenchy, Gucci Beauty e Nars também experimentaram o mundo virtual colaborando com o "Animal Crossing" da Nintendo.

 

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de DikaJob.

Join DikaJob

Faça seu post no DikaJob