10018669491?profile=RESIZE_710x

FOTO DE ARQUIVO: Logo da Pfizer visto do lado de fora de seu prédio em Manhattan, Nova York, Nova York, EUA, 2 de março de 2021.

REUTERS/Carlo Allegri/File Photo REUTERS

 

by Michael Erman | Reuters

 

Texto atualizado em 18/05/2022

 

(Reuters) - A Pfizer informou redução em sua equipe de vendas, pois espera que médicos e outros profissionais de saúde queiram menos interações cara a cara com vendedores após o término da pandemia de Covid-19.

A medida ocorre quando a empresa deve anunciar mais de US$ 80 bilhões em receita em 2021 com fortes vendas da vacina COVID-19 que desenvolveu com a Alemã BioNTech. Isso seria um recorde de vendas para uma empresa farmacêutica, de acordo com o presidente-executivo da Pfizer, Albert Bourla.

“Estamos evoluindo para uma empresa biofarmacêutica mais focada e inovadora e evoluindo a maneira como nos relacionamos com os profissionais de saúde em um mundo cada vez mais digital”, afirmou a empresa em comunicado.

“Haverá algumas mudanças em nossa força de trabalho para garantir que tenhamos o conhecimento e os recursos certos para atender às nossas necessidades em evolução.”

A empresa não especificou quantos empregos de vendas diminuirá.

Uma fonte familiarizada com o assunto disse que a Pfizer estava eliminando algumas centenas de posições. A empresa também planeja criar novos cargos em diferentes áreas para cerca de metade desses empregos, disse a fonte.

De acordo com um documento visto pela Reuters, a Pfizer acredita que médicos e outros profissionais de saúde desejarão que cerca de metade de suas interações com empresas farmacêuticas sejam remotas no futuro.

A receita da Pfizer deve subir ainda mais este ano e deve chegar a US$ 100 bilhões, de acordo com estimativas de analistas.

Espera-se que cerca de metade das vendas da empresa em 2022 venham da vacina COVID-19 e seu novo tratamento oral para COVID-19, Paxlovid.

A vacina e o Paxlovid estão sendo vendidos diretamente aos governos no curto prazo.

 

Reportagem de Michael Erman; Edição por Bill Berkrot

DikaJob